CAOSSADA pisada por Ricardo Wagner


A UMA ESTRELA ENCOLEIRADA

 

Aconselhou-me um sujeito

Partícipe da paulicéia constelada

Que pra inovar devo

"Pisar mais no acelerador".

 

Eu não respondi naquele

Mas respondo no hoje de dia:

Prefiro caminhar

Com minhas matutas patas:

Assim corro menos risco

De me acidentar:

 

Aprendi com um vulto

Cujo ego omitiu-lhe socorro.

 

Conheci certos astros

Emitentes de um brilho

Que asfixia os olhos

Até enferrujar o tétano.

 

E tu, imprevisível???

Ora! Imprevisto é o estômago

Do pós-buraco-negro,

E não uma fagulha estelar

Se afogando na orla solar.

 

Prefiro errabiscar

A ser sombreado

Por poste urinado

Pelo canino de raça

Virando códigos de barra

(Não vira latas)

Pra ser aceito na matilha

Embora seja poodle

Tosado

Pela cronologia.

 

Dispenso coleira

Não exibo placa nem nome cromado

Não ladro não mordo não ostento cauda

Também nem permito tocá-la

Tampouco minhas incompetentes pulgas

Sonham com chibatadas num circo

Ou assunção qualquer.

 

Em verdade confesso

Que elas aduzem agudo

Desvio de identidade:

Internaram-se em minha pelagem

Porque juram ser carrapatos

(Donde se atesta que não só humanóides

Fazem jus a Freud).

 

No mais

Escaldem-se a lua – estrelas – milagres:

E tem razão o instinto

Não a poesia.



Escrito por Ricardo Wagner Alves Borges às 02:48:03 PM
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 
Histórico
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005


Outros sites
  CAOSSADA (blogue antigo)
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?